Sua enciclopédia

Revolução Agrícola

31/05/2013 10:16

Paralelamente às inovações tecnológicas e ao surgimento da indústria fabril nos centros urbanos, no campo operou-se também a afirmação do capitalismo através da Revolução Agrícola, que envolveu a adoção de uma série de novos métodos de cultivos e criação. A estrutura das propriedades mudou devido ao cercamento dos campos, acarretando a extinção das terras comunais e a expulsão dos arrendatários agrícolas. A mão-de-obra liberada dos campos engrossou do nascente proletariado industrial.

Na segunda metade do século XVIII teve início, na Europa, uma série de inovações técnicas, sociais e econômicas modificando a agricultura que evoluiu de métodos estruturas feudais para uma dinâmica produção capitalista. Iniciando na Inglaterra, e em menos escala, em países continentais da Europa, essas transformações visavam aumentar a produtividade do solo, atender a crescente procura de produtos agrícolas destinado ao consumo das indústrias que surgiam ou das populações cujo número crescia, e ampliar os lucros dos produtores. Inicialmente empreendido pôr agrônomo ou agricultores, o conjunto dessas modificações – envolvendo o uso da maquina, de novas técnicas, de novos cultivos e alterações no regime de exploração da terra – constituiu a Revolução Agrícola. (VÁSQUEZ DE PRADA. V., História Econômica Mundial, vol. II, Edciones Rialp, pág.45)

História das Sociedades 2° edição

Pesquisar no site

Contato

alternativa http://alternativa22.webnode.com/